Você está sobrecarregado de atividades no trabalho e não dispõe de tempo para resolver coisas simples, como ir ao banco efetuar um pagamento ou participar de uma reunião importante?  Então, chegou a hora de contratar um estagiário.

Muitas empresas já percebem as vantagens de contratar um novato, observar o desempenho dele durante o período do serviço e, em seguida, efetivá-lo. Afinal, a parte burocrática nesse tipo de admissão é muito simples, se comparada ao método tradicional da CLT ― Consolidação das Leis do Trabalho, inclusive não incidem nestas contratações os encargos sociais como: INSS, FGTS, 13 salário entre outros.

Continue a leitura e saiba como efetivar o estagiário e garantir que ele seja o colaborador certo para sua Empresa!

Por que efetivar um estagiário?

Diferente de uma pessoa com quem você nunca interagiu além do tempo escasso da entrevista de emprego, com o estagiário você teve a oportunidade de conviver durante a rotina de trabalho.

Mesmo que o contrato seja por poucos meses, será um prazo suficiente para avaliar o compromisso do colaborador e saber se ele têm as qualidades necessárias ao cargo para desenvolver um bom trabalho.

Outra vantagem de efetivar um estagiário é o fato de ele já conhecer a cultura organizacional da empresa, como valores, missão, metas, objetivos, público-alvo, horários de funcionamento, entre outros detalhes que otimizam a produtividade do colaborador.

Preparamos uma lista com 4 quesitos fundamentais que devem ser avaliados antes de efetivar um estagiário. Acompanhe:

1 – Pontualidade

Observe se o estagiário é uma pessoa que cumpre os horários estabelecidos, pois pessoas pontuais demonstram mais interesse, responsabilidade e compromisso com o trabalho.

Quando acontece o oposto, significa que você não pode confiar no colaborador. É claro que existem imprevistos e todos estamos sujeitos a chegar atrasados uma vez ou outra, mas nada que seja frequente.

2 – Competência para o cargo

A formação acadêmica ou o conhecimento adquirido do estagiário por meio de cursos de especialização são informações que devem ser consideradas na hora de contratá-lo de forma definitiva.

Quanto mais experiência ele tiver, melhor. No entanto, não se limite apenas a títulos e diplomas. Muitos jovens demonstram capacidade e competência para o cargo mesmo sem muitos certificados no currículo. Se você enxergar potencial e brilho nos olhos nessas pessoas, valorize.

3 – Relacionamento interpessoal

Um bom colaborador é também aquele que sabe se comportar em grupo, que trata os colegas com respeito e profissionalismo. Essas qualidades são muito fáceis de identificar durante a rotina de trabalho do estagiário.

Geralmente, quem tem um comportamento difícil tem mais facilidade de se envolver em intrigas e discussões entre os membros da equipe. O clima fica pesado e os colegas começam a evitar quem age dessa forma. Evite contratar alguém que só vai comprometer a produtividade de todos.

4 – Disposição para aprender

A curiosidade é o grande motivador do aprendizado. Identifique essa característica no estagiário que você pretende efetivar. Pessoas que demonstram interesse em aprender são mais criativas e isso se reflete positivamente no desenvolvimento das atividades e na capacidade de resolver problemas.

Além disso, o apreço pelo conhecimento de um colaborador motiva o interesse de outros do mesmo grupo, fato que contribui para uma cultura de aprendizado mútuo.

Efetivar um estagiário é uma alternativa inteligente para você conseguir delegar pequenos serviços e começar a focar em responsabilidades maiores: aquelas que exigem o seu acompanhamento. Pense nisso!

Quer ficar por dentro de outras dicas como essas? Assine gratuitamente a nossa newsletter para receber artigos diretamente no seu e-mail!

Powered by Rock Convert