Para qualquer administrador ou profissional liberal, a contratação de colaboradores é um passo difícil. Delegar funções administrativas, mesmo que pequenas, indica a perda do controle de uma parte do processo, o que deixa muitos jovens empreendedores inseguros. É difícil saber em quem confiar, quais candidatos têm o talento necessário para somar e quais ainda precisam de mais experiência.

Para facilitar um pouco este processo, temos aqui algumas dicas para a captação de talentos para os principais cargos da sua empresa. Acompanhe!

Tenha certeza do que você quer

Dizer “quero um bom colaborador” ou “um colaborador dedicado” ainda são afirmações muito vagas e subjetivas. São necessários dados um pouco mais palpáveis para fazer a contratação de colaboradores. O primeiro passo é estabelecer um currículo médio para a função: quais formações são requisitadas, tipos de experiências preferidas entre outros itens.

Candidatos que tenham mais do que o requisitado já são boas opções para olhar primeiro. Depois é possível buscar outras qualidades, como boa comunicação, facilidade de aprendizado, proatividade, interesse pela área específica etc. Mais uma vez, quanto mais qualidades melhor. E lembre-se: uma contratação é um investimento. Tenha em mente se a relação risco x retorno é favorável.

Bons colaboradores já estão empregados

Uma parte um tanto triste da contratação de colaboradores é que a maioria dos candidatos talentosos já foi contratada por outras empresas. Mas, isso não significa necessariamente que eles não estarão disponíveis.

A menos que o trabalho atual já lhes proporcione recursos financeiros, satisfação e o tempo livre necessário para outras atividades, eles ainda podem mudar de empresa para conseguir algum destes itens. Apenas calcule o quanto pode oferecer, sem esquecer da relação risco x retorno que já mencionamos.

Tenha uma lista pronta para a contratação de colaboradores

Talvez aquelas qualidades que eram prezadas no início da formação da equipe, como diligência e disciplina, não sejam mais suficientes para sustentar a empresa. Agora é necessário mais proatividade, agressividade e pensamento criativo. Essas mudanças de perfil são naturais em qualquer companhia e podem ocorrer surpreendentemente rápido.

Para essas situações, vale a pena ter uma lista de “talentos não aproveitados”, de onde é possível puxar um perfil que se encaixe melhor na demanda atual do mercado. Isso acelera muito o processo de contratação e evita grandes prejuízos em trabalho não executado.

Caso não tenha muito tempo para montar e ordenar essa lista, não se preocupe. É possível contar com um banco de dados que traga os melhores currículos disponíveis, facilitando a captação de novos talentos para os seus negócios.

Trabalhe sua reputação e a da empresa

Pode-se dizer que a contratação de colaboradores é uma via de mão dupla: o empregador busca um profissional e este, por sua vez, quer o emprego oferecido. Isso não ocorre se o prospecto não se candidatar, ou achar que a vaga não valerá tanto a pena.

De forma geral, a disponibilização de uma vaga é como uma venda: o contratante — “vendedor” — deve convencer o candidato — seu “comprador” — de que aquela vaga — seu “produto” — vale o esforço e lhe trará benefícios.

Ter boa reputação no mercado e oferecer benefícios materiais (pagamento, brindes, sociedade) e imateriais (satisfação, reputação, experiências novas) são ótimas formas de captar talentos e mantê-los fiéis.

Achou estes conselhos úteis? Acredita que serão importantes para outras pessoas? Então compartilhe em suas redes sociais e mostre como tornar a contratação de colaboradores mais produtiva!

Powered by Rock Convert