4 Principais desafios no gerenciamento de times remotos

Gerenciamento Remoto
6 minutos para ler

Com o COVID19, o trabalho remoto nunca esteve tão em alta e vem ganhando força, consolidando-se como uma tendência. Empresas que antes viam esse tipo de trabalho com certo preconceito estão sendo forçadas a quebrar tabus e percebendo que o trabalho em home office funciona e tem suas vantagens, como a redução de custos com aluguel e manutenção de espaços físicos, por exemplo.

Algumas empresas inclusive anunciaram que irão adotar esse formato como padrão. É o caso do Facebook, anunciou que setores da empresa irão trabalhar sob regime de teletrabalho indefinidamente, independente dos desdobramentos da pandemia.

Claro que todas essas mudanças trazem novos desafios, como a adaptação ao trabalho remoto, por exemplo. Com o avanço tecnológico e boas práticas, é possível contornar os obstáculos que possam surgir.

Vamos mostrar aqui alguns dos maiores desafios na gestão de times remotos e como podemos solucioná-los.

✔ A comunicação é mais dolorida

A comunicação é um dos maiores desafios do trabalho remoto e talvez o que precise, mais do que nunca, de atenção especial. A comunicação clara e assertiva é fundamental e nesse momento pode exigir uma revisão de estratégia, certo?

O desafio aqui é garantir que as informações sejam transmitidas e compreendidas de maneira correta, uma vez que o gestor não está mais ao lado do time para explicar, dando o suporte necessário.

A primeira questão a definir são os canais de comunicação. Quais serão esses canais e o que eles comunicarão? Estabelecer esse critério ajuda muito a organizar as informações e garantir que elas não se percam.

O Slack é uma ferramenta maravilhosa, onde conseguimos definir os canais por times, projetos ou temas, evitando que um assunto sobre um projeto se misture com assuntos de outro projeto diferente. Também é possível definir quem tem acesso à determinado canal, envolvendo assim somente quem realmente precisa receber a mensagem.

Outro ponto que merece atenção é a garantia de que todos os colaboradores terão acesso às informações necessárias. Os serviços de nuvem, como o Google Drive, ajudam muito nesse aspecto, pois todos os arquivos e documentos importantes podem ficar disponíveis para os colaboradores acessarem sem dificuldades.

Para a comunicação no dia a dia, as plataformas de videoconferência, e-mails e aplicativos de mensagens instantâneas estão disponíveis em vários modelos e formatos, do free ao premium, nos ajudando a manter a comunicação o mais fluida possível.

Uma boa prática para assegurar que a sua mensagem foi corretamente compreendida, é pedir o feedback dos seus colaboradores e se mostrar disponível e acessível para tirar as suas dúvidas sempre que necessário.

Powered by Rock Convert

✔ Manter o espírito de equipe

Manter a equipe unida e trabalhando junta pelo mesmo objetivo pode não ser tão fácil agora, com cada pessoa em sua casa. Afinal, o papo após o almoço faz diferença no entrosamento da galera.

É inegável que conseguimos produzir e nos sentir muito mais felizes quando estamos trabalhando com pessoas que gostamos e admiramos. Os momentos de descontração e interação entre os membros da equipe afetam diretamente na felicidade e produtividade do colaborador. Muitas empresas apostavam em happy hours, por exemplo.

O happy hour pode acontecer através das plataformas de videoconferência como o Zoom, onde cada colaborador pega uma bebida ou comida de sua preferência e todos compartilham as experiências da semana e colocam o papo em dia! Ou ainda, uma outra forma de reunir o time é trazendo algum jogo ou atividade recreativa online.

“Na Academia do Universitário, nós intercalamos o Clube do Conteúdo (onde cada um traz algum vídeo ou texto bacana que queira mostrar) com a noite de jogos ou Cinema AU, com a ajuda do Netflix Party” indica Natália Veloso, Product Manager da Startup de Recrutamento e Seleção de Estagiários na Academia do Universitário.

✔ Manter o foco nos resultados

Garantir a produtividade entre os colaboradores através da gestão remota pode parecer bem difícil em um primeiro momento, mas essa é uma falsa impressão.

Indo na contramão do consenso geral, pesquisas mostram que a produtividade em trabalho home office é maior do que em trabalho presencial, pois o caminho até o escritório pode ser cansativo e estressante, fazendo o colaborador já chegar desgastado ao trabalho.

A contrapartida que muitas pessoas afirmam é a dificuldade em lidar com distrações em casa, que podem comprometer a produtividade dos colaboradores.  Uma maneira bacana de reverter isso é estabelecendo metas de entregas para cada membro do time, utilizando ferramentas específicas para gestão de tarefas. “Na Academia do Universitário, nós utilizamos o Asana e lá colocamos nossas tasks baseadas nas entregas finais do mês.” comenta Natália Veloso, “Cada entrega e meta final gera uma série de tarefas que devem ser executadas para que o resultados apareçam e sejam entregues dentro dos prazos.”

Gerenciar o tempo de casa

A gestão do tempo é necessária em qualquer rotina, principalmente no trabalho remoto. Ela é fundamental para garantir a produtividade e também a saúde mental dos colaboradores.

Trabalhando de casa fica naturalmente um pouco mais difícil administrar o tempo entre o dia as tarefas do trabalho, os afazeres domésticos, o tempo com a família e o tempo para lazer e descanso. Isso porque aquelas horas que antes eram exclusivamente separadas e dedicadas ao trabalho, o colaborador estava fisicamente em um espaço totalmente propício e cercado de pessoas realizando as mesmas atividades. De casa, esse momento não existe.

O ideal é que o gestor do time incentive e ajude os colaboradores a desenvolverem e refinarem a sua própria gestão do tempo. Esse auxílio pode vir em forma de uma conversa com a equipe, um workshop ou treinamento e até com a utilização de ferramentas e metodologias que ajudam na organização e planejamento do dia, como o Google Tasks e o Timesheet, que consiste em registrar o tempo necessário para a execução de determinada tarefa a fim de facilitar a gestão do tempo.

Dependendo da organização e tamanho do time, o gestor pode pensar em um modelo de gestão de tempo que possa ser replicado para todos e testar para fazer os ajustes necessários. Agora que você já sabe um pouquinho mais sobre gestão remota de times, é só colocar as dicas em prática e perder o medo do home office. Adotar a prática de trabalho em casa pode ser sim proveitoso para sua empresa, desde que exista organização e mudança na cultura de seus colaboradores.

Powered by Rock Convert
seguro de estágioPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.