Realizar gestão de pessoas nas empresas é uma estratégia que vem ganhando cada vez mais espaço. Antigamente, ela era relegada a segundo plano, porém, hoje em dia, contribui ativamente com o sucesso do negócio.

Independentemente do tamanho da organização, é importante ter uma boa gestão de pessoas. Afinal, será por meio dela que você conseguirá motivar, engajar e qualificar a equipe, garantir a satisfação dos colaboradores, aumentar a competitividade do negócio e até elevar o faturamento.

Contudo, para alcançar bons resultados é essencial compreender como isso funciona e investir em técnicas que tenham impacto em todos os setores da companhia e melhorem o ambiente de trabalho.

Quer entender melhor quais são as vantagens proporcionadas por um bom gerenciamento de pessoas? Confira a seguir 7 benefícios que a sua empresa pode obter!

1. Contratações mais acertadas

Uma das vantagens de realizar a gestão de pessoas nas empresas é ter um processo seletivo mais eficiente.

Durante a seleção, um dos principais objetivos é encontrar o profissional mais qualificado. No entanto, alguns gestores não avaliam se o candidato está alinhado com as atividades que serão desempenhadas e com a missão e os valores da companhia. Tal fato pode resultar em colaboradores desmotivados e acabar gerando custos com uma nova contratação.

Sendo assim, aos contar com um gerenciamento de pessoas efetivo, será possível definir o perfil da vaga e do cargo e selecionar os candidatos mais adequados, o que reduz os custos com a rotatividade de pessoal e o desperdício de tempo.

2. Aumento da produtividade e da motivação

A produtividade está totalmente relacionada à motivação. Segundo um estudo da consultoria Right Management, divulgada pelo Diário do Grande ABC, o colaborador motivado tem um rendimento 50% maior. Entre os fatores de estímulo estão: a indicação clara das atividades que serão exercidas e a realização de treinamentos.

No primeiro caso, os indivíduos sabem o que devem fazer e quais recursos são necessários para a execução de suas tarefas. Isso evita a perda de tempo com obstáculos ou ocupações secundárias.

Já as capacitações são importantes porque melhoram o desempenho técnico dos profissionais e fazem com que eles consigam produzir mais em menos tempo e com menor perda de recursos.

A atuação do gestor também tem um papel relevante na gestão de pessoas. Sendo assim, o profissional precisa desenvolver habilidades de liderança para motivar e inspirar a equipe, ter uma comunicação eficiente, fornecer feedback, incentivar o funcionário a se desenvolver profissionalmente, entre outras atitudes.

3. Gestão de benefícios

Outro fator relevante para a motivação e o desempenho da equipe é a oferta de benefícios. Entretanto, para ter bons resultados com essa ação, é essencial investir em itens que sejam atrativos para os colaboradores, como vale-alimentação, plano de saúde, bolsas de estudos, entre outros.

Nesse sentido, implementar a gestão de pessoas nas empresas será positivo para que elas conheçam os interesses dos trabalhadores e definam um pacote de benefícios adequado ao perfil da equipe e ao orçamento da organização.

Isso pode ser feito, por exemplo, por meio de pesquisas internas para ouvir a opinião dos funcionários e descobrir o que será realmente útil para eles. Também é importante planejar ações de comunicação para divulgar a oferta do benefício e as boas práticas, além de fazer o acompanhamento do uso deles para adequá-los, se necessário.

4. Melhoria do ambiente de trabalho

O clima organizacional tende a melhorar de forma significativa com a administração de pessoal. A aplicação das boas práticas da área aumenta o sentimento de pertencimento, mostra a importância de cada um para o negócio e o quanto o seu trabalho interfere no alcance dos objetivos organizacionais.

O resultado disso é a diminuição dos conflitos entre colaboradores e gestores, bem como a melhoria na gestão dessas situações, além de ser benéfico para a motivação e a qualidade de vida da equipe.

Uma das ferramentas que contribui com um bom ambiente de trabalho é a pesquisa de clima organizacional. Ela permite que a equipe de RH ouça a opinião dos funcionários, avalie os dados e aplique melhorias.

5. Desenvolvimento dos funcionários

As pessoas trabalham em conjunto para o desenvolvimento da empresa. Mas essa é uma via de mão dupla porque também é necessário capacitá-las. Por exemplo: se você contrata um estagiário, ensina novas atividades e delega tarefas, com o passar do tempo você terá um profissional mais qualificado.

É preciso ter em mente que o investimento em treinamento e a melhoria da performance retornarão como benefício para a organização. Contudo, esse aperfeiçoamento não deve ser feito de forma aleatória, ele inclui a análise dos objetivos da empresa, o perfil do colaborador, os pontos fortes e fracos, entre outros quesitos.

Dessa forma, será possível estabelecer um programa de capacitação eficiente — voltado tanto para funcionários quanto líderes — e investir em ferramentas e cursos que tragam os resultados desejados, como o desenvolvimento de habilidades de negociação, técnicas de vendas, gerenciamento de tempo, entre outras competências.

Além disso, o desempenho da equipe deve ser mensurado com frequência, sendo mais uma das responsabilidades da gestão de pessoas. Dessa forma, os gestores e profissionais de RH conseguirão avaliar o que deve ser aprimorado e quais as melhores estratégias para isso.

6. Atração e retenção de talentos

Outro benefício dessa estratégia é quanto à atração e retenção de talentos. A gestão de pessoas na empresa, geralmente, resulta em um bom ambiente de trabalho, oferta de benefícios, treinamentos para equipe, entre outros diferenciais. Todos esses fatores fortalecem a marca empregadora e se tornam uma vantagem competitiva no mercado de trabalho, o que contribui para atrair e reter talentos.

Contar com profissionais qualificados é essencial para o desempenho da empresa. Além disso, a retenção de talentos evita a alta rotatividade, que gera custos para o negócio, e garante que os profissionais treinados e motivados permaneçam no time.

7. Alinhamento de objetivos

As organizações sempre buscam ter bons resultados e, muitas vezes, não os alcançam. Isso pode acontecer devido aos colaboradores não terem conhecimento de quais são os objetivos a serem conquistados.

A falta de engajamento e alinhamento da equipe com os objetivos organizacionais é uma questão que precisa ser resolvida pelo gestor e pela equipe de RH, o que pode ser feito por ações de comunicação, eventos internos, reuniões, feedback, integração de novos funcionários, entre outros métodos.

É fundamental que os trabalhadores saibam o que a organização espera deles. A partir desse alinhamento, as metas organizacionais e individuais trilham o mesmo caminho, impulsionando as pessoas ao alcance de tais propósitos.

O onboarding de colaboradores é um exemplo disso. Ao implementar um processo de integração para os recém-contratados você conseguirá explicar a missão, os valores e os objetivos da companhia mais facilmente. Essa estratégia será positiva para o engajamento e a produtividade dos profissionais.

Como você pôde perceber, aplicar a gestão de pessoas nas empresas agrega diversos benefícios para o negócio. Afinal de contas, é pela valorização, desenvolvimento e retenção de talentos que se alcança o sucesso!

Gostou de conhecer os benefícios da gestão de pessoas? Então, confira o nosso próximo artigo e entenda a importância da cultura organizacional!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Powered by Rock Convert