Quando um negócio cresce é necessário aumentar a equipe e, nesse momento, muitas dúvidas podem surgir entre os empreendedores. Afinal há diversos tipos de contratações.

Cada modalidade de trabalho tem uma característica. Por isso, vamos falar neste artigo sobre as principais diferenças para que você possa analisar o tipo de contratação ideal para sua empresa. Confira!

CLT

O regime CLT ainda é mais comum nas organizações e geralmente traz a sensação de maior  segurança para o empregado e empregador, pois há normas e regras estabelecidas pela legislação trabalhista.

Nessa forma de trabalho há uma relação hierárquica, em que o profissional contratado deve cumprir um horário fixo de 8 horas diárias, o que facilita o acompanhamento e controle das atividades. Por outro lado, os encargos trabalhista como FGTS, INSS, 13º salário e férias remuneradas geram custos extras e precisam ser levados em consideração.

Esses custos variam de acordo com o salário do colaborador e o regime de arrecadação de tributos. Empresas optantes pelo Simples Nacional, por exemplo, pagam um valor diferenciado.

Pessoa Jurídica

O contrato com pessoa jurídica é mais um dos tipos de contratações existentes no mercado. Muitos empreendedores consideram essa modalidade mais vantajosa economicamente, já que os encargos ficam sob responsabilidade do profissional contratado.

Contudo, é preciso estar ciente de que os profissionais PJ são prestadores de serviço e não possuem vínculo com o empregador. Em virtude disso, eles têm horários flexíveis e autonomia no trabalho.

Esses profissionais não devem atuar integralmente na empresa, pois tal fato pode ser considerado fraude para evitar os encargos da contratação via CLT e podem ocasionar processos trabalhistas no futuro.

Além da vantagem econômica, o contrato de trabalho com PJ se mostra interessante para empreendedores que precisam de mão de obra especializada e buscam descentralizar as tarefas.

Estágio

Contratar estagiários pode ser uma boa alternativa para aumentar a equipe e agregar inovação e criatividade ao negócio.

O estágio pode ser feito por jovens a partir de 16 anos completos, é voltado para estudantes que estejam frequentando aulas no Ensino Médio ou Superior e que buscam vivência profissional. Dessa forma, é importante ter em mente que o estagiário terá pouca ou nenhuma experiência, estando ali para aprender e aprimorar suas habilidades.

Uma das vantagens é que os jovens profissionais geralmente demonstram empenho e motivação no trabalho. Outra característica dessa forma de contrato é que os estudantes só podem trabalhar por até 6 horas/dia e 30 horas/semana e o período máximo de estágio em uma mesma empresa é de até dois anos.

Trainee

Esse tipo de contratação é voltado para empresas que buscam estudantes universitários recém-formados ou que estejam no fim da graduação para integrar a equipe. Normalmente, é mais aplicada em organizações de grande porte que buscam jovens talentos para a formação de futuros líderes.

O trainee passa por treinamento para ocupar um cargo efetivo no futuro e sua contratação é feita de acordo com as regras da CLT.

Jovem Aprendiz

O programa de jovem aprendiz é direcionado para jovens entre 14 e 24 anos que estejam matriculados em cursos profissionalizantes. O objetivo dessa forma de trabalho é que o estudante tenha a oportunidade de colocar em prática o que aprendeu no curso.

O aprendiz tem um contrato de trabalho regido pela CLT, mas os encargos trabalhistas são menores. O prazo máximo da contratação é de dois anos e a carga horária varia entre 4 e 6 horas por dia.

Tipos de contratações — como escolher o melhor

Para escolher a melhor forma de contrato é preciso levar em consideração as necessidades da sua empresa. Se você precisa de um profissional em período integral, o mais recomendado é um colaborador CLT. Mas se as atividades forem pontuais ou por prazo determinado, um profissional especializado com contrato PJ será uma boa opção.

O contrato de estágio e o programa de jovem aprendiz podem ser uma alternativa para aumentar a equipe, dar oportunidades para jovens profissionais e economizar com custos trabalhistas.

Analise bem os tipos de contratações que listamos acima. Sem dúvida, uma delas se encaixará no perfil da empresa e, assim, você poderá contratar o colaborador ideal para contribuir com o sucesso do negócio!

Quer receber outros conteúdos como esse sobre tipos de contratações? Siga nossas redes sociais: acesse nosso Facebook e LinkedIn e acompanhe as próximas publicações!

Powered by Rock Convert